Insectocaçadores Luminos

Fiabilidade aliada à experiência de 35 anos em Portugal

Certificados na Norma NP EN 16636 e ISO 9001

Soluções inovadoras, eficazes, rápidas e discretas

Mitos sobre Insectocaçadores

O resultado da nossa Investigação sobre Insectocaçadores até ao momento, revelou vários mitos urbanos. Alguns, pela sua importância, são motivo dos comentários em baixo:

Insectocaçadores com mais watts capturam mais moscas

Não é verdade. Os watts de uma lâmpada fluorescente são a medida de energia que esta extrai da rede eléctrica e não a quantidade de luz que produz. Como exemplo a mesma quantidade de luz (750 lúmenes) é produzida por uma lâmpada incandescente de 60W, uma de halogéneo de 43W e uma lâmpada fluorescente de 15W.

De igual modo, a luz produzida deverá ter um correcto comprimento de onda (350 a 365 nm) para influenciar o comportamento de uma Mosca Doméstica.

Produzir maior quantidade de luz noutros comprimentos de onda poderá não exercer qualquer tipo de influência no comportamento das Moscas.

Quantos mais UV-A um Insectocaçador emitir, mais Moscas vai capturar

Verdade, no entanto maximizar a produção de UV-A pode originar resultados indesejados. Testes realizados no Centro Técnico Europeu da Rentokil em Horsham, determinou que a inclusão de reflectores por trás da lâmpadas numa unidade, aumentariam a quantidade de UV-A emitida, no entanto estes também proporcionam um local de poiso onde as Moscas podem pousar sem serem capturadas. Assim, a taxa de captura da unidade é reduzida apesar dos reflectores incrementarem a atracção da unidade.

Luz verde / feromonas / placas de cola amarelas / placas de cola com padrões, são as mais eficientes a atrair moscas

Provavelmente, mas não é assim tão relevante. Existem Estudos Científicos acerca do comportamento das Moscas em laboratório, que demonstram que este pode ser influenciado através de um número de indicações sensoriais, incluindo a cor e o contraste das placas de cola, feromonas e luz verde. Da mesma forma, existem estudos que demonstram não existir qualquer atracção significativa a estas indicações sensoriais quando testadas no campo.

A razão para as diferentes conclusões entre os dois estudos é, muito provavelmente, devido ao facto de no exterior as Moscas estarem sujeitas a uma quantidade muito maior de estímulos sensoriais do que no laboratório.

Os diferentes tipos de Insectos são atraídos por diferentes comprimentos de onda de luz e é importante relembrar qual o objectivo dos Insectocaçadores. Além disso, o cliente final pode preferir a utilização de uma placa de cola preta para disfarçar as Moscas capturadas.

Testes levados a efeito no Centro Técnico Europeu da Rentokil não encontraram diferenças significativas nas taxas de captura quando se utilizam placas de cola de diferentes cores e contrastes na mesma unidade. Gamas de aparelhos de diferentes fabricantes foram testadas deste modo, na realização destes testes.

Quanto maior for a área de captura coberta por um Insectocaçador, maior é a captura de Moscas

Não é verdade. Dados acerca da cobertura apresentados pelos fabricantes têm pouca aplicação no campo (por exemplo: uma unidade de parede tem uma cobertura de cerca de metade de uma unidade suspensa, com o mesmo número de lâmpadas). A área coberta é:

A área coberta por uma unidade de parede é um rectângulo de medidas 2:1 Rectângulo de 4d2/2 = 2d2 = 12.5n m2

Onde: d = distância em metros da unidade até ao nível de efeito mínimo = √6.25n n = n.º de lâmpadas de 15W

Assume-se que não exista reflexão significativa de UV-A pelo prato traseiro ou chassis da unidade.

Uma segunda assumpção é a de que a área em frente à unidade se encontra completamente desobstruída.

Uma terceira assumpção é a de que a potência (W) das lâmpadas consegue gerar a mesma quantidade de UV-A por cada lâmpada de 15W.

No campo, a cobertura depende quase por inteiro da localização da unidade e as características do meio envolvente. Num armazém, com paletes empilhadas do chão até ao tecto, vão ser necessários mais Insectocaçadores do que num armazém vazio, e se existir muita luz ambiente, será necessário mais do que numa área bem sombreada.

O índice de captura de um Insectocaçador no campo vai depender da ambiência em que a unidade será colocada. Um Insectocaçador de alta potência não substitui a experiência de um técnico muito bem treinado.

Quanto maior a área de captura do Insectocaçador, mais Moscas vai capturar

Não é verdade. Se as Moscas não forem atraídas para a unidade não haverá capturas nas placas de cola. O pior desempenho de uma unidade testada no Centro Técnico Europeu tinha uma das maiores áreas de captura, ao mesmo tempo que tinha uma das mais baixas emissões de UV-A.

Os Insectocaçadores são todos a mesma coisa

Não é verdade, de todo. Existe uma multiplicidade de factores que influenciam os índices de captura de um Insectocaçador incluindo:

  • Tamanho, posição e orientação das placas de cola
  • Número de locais dentro da unidade onde a Mosca pode poisar sem ser capturada
  • Desenho da tampa
  • Distância entre as placas de cola e as lâmpadas
  • Cor da unidade
  • Nível de contraste entre a unidade e o ambiente que a rodeia
  • Tipo de cola utilizado nas placas

A optimização do índice de capturas poderá ser também algo não prioritário para o cliente, valorizando outros factores como a estética, facilidade na manutenção e o local onde a unidade vai ser utilizada.

A gama de unidades da Rentokil foi desenhada de forma a maximizar o índice de captura em todos os segmentos de Mercado.