Fiabilidade aliada à experiência de 35 anos em Portugal

Certificados na Norma NP EN 16636 e ISO 9001

Soluções inovadoras, eficazes, rápidas e discretas

O Reaparecimento do Aranhiço Vermelho

Chegada a Primavera, à semelhança daquilo que aconteceu nos últimos dois anos, tem-se vindo a verificar entre os meses de Abril e Maio, após um período de humidade elevada, infestações maciças de Aranhiço Vermelho (Panonychus ulmi ), em áreas urbanas e até mesmo em ambiente doméstico, com especial relevo para habitações cuja construção tenha sido relativamente recente. Estes aracnídeos fitófagos (que se alimentam de vegetais), para além dos danos conhecidos nas culturas arborícolas e da vinha, pela sua natureza e pelo número, tem um potencial muito elevado para provocar alergias nos humanos. Ora a Rentokil tem meios e conhecimentos técnicos que nos permitem encontrar a melhor solução para os clientes com este tipo de praga. 

O aranhiço vermelho é um ácaro da família Tetranychidae e é originário da Europa. Os adultos apresentam dimorfismo sexual, tornando-se possível identificar os dois sexos. As fêmeas apresentam uma cor vermelha escura, entre 0,6 mm a 0,8 mm de comprimento e cerca de 0,25 mm de largura do corpo. Os machos, apresentam uma cor amarela-rosada a vermelha clara. 

O ciclo de vida da praga é composto quatro estágios: o ovo, a larva, a ninfa e o adulto. Os ovos de Inverno são vermelhos escuros, com aspecto de uma cebola e um pêlo na parte superior. Estas posturas efectuam-se a partir do fim do Verão, nas zonas de inserção dos ramos e dos gomos. Na Primavera do ano seguinte, verifica-se o aparecimento das larvas, com três pares de patas e corpo com um comprimento de cerca de 0,3 mm a 0,4 mm. No nosso país, podem verificar-se entre seis a dez gerações por ano. O ciclo de vida varia entre 15 e 35 dias, de acordo com as condições ambientais. 

No que à alimentação diz respeito, esta praga alimenta-se sobre as folhas, através de uma armadura bucal do tipo picador-sugador, onde é extraído o conteúdo das células da epiderme da folha, o que provoca a entrada de ar pelo orifício de perfuração. Quando ocorrem fortes ataques desta praga, as folhas adquirem um aspecto prateado, que após a morte das suas células, se transforma numa tonalidade mais acastanhada. 

Para eliminar esta praga das suas instalações, existem alguns passos fundamentais que deverá ter em consideração, tais como, a aplicação de insecticidas específicos para a eliminação deste tipo de pragas por parte de técnicos especializados, bem como a implementação de um plano de visitas regulares que venha a limitar qualquer possibilidade de reinfestação. 

Caso pretenda uma informação mais detalhada sobre este tipo de pragas ou qualquer outro, ou deseje uma inspecção sem qualquer tipo de compromisso às suas instalações, por favor, contacte-nos para o número 808 21 08 08.