Mosquito na água

Picadas de Insectos

Ligue-nos para uma Inspecção Gratuita para 808 20 20 18  ou Contacte-nos

Picadas de Insectos

As Picadas de Insectos Hematófagos têm como objectivo a perfuração da pele Humana para atingir um vaso sanguíneo. Eles procuram activamente uma fonte de alimento, utilizando os seus vários sentidos, como a detecção de calor, olfacto e visão para encontrar um hospedeiro adequado. Alguns Insectos apenas se alimentam rapidamente e partem, enquanto outros preferem encontrar áreas do corpo mais escondidas para se alojarem até estarem completamente cheios, sendo que apenas se soltam quando estão inchados com sangue.

Independentemente da forma como encontram o hospedeiro e se alimentam, os Insectos Hematófagos podem causar prurido, inflamação, dor e, para além disso, podem transmitir diversas doenças graves que afectam milhões de pessoas em todo o Mundo.

Porque é que as Picadas de Insectos causam comichão?

As picadas provocam comichão porque o nosso corpo reage à saliva injectada pelo Insecto enquanto pica.

Os Insectos que picam têm uma estrutura complexa na zona da boca que varia consoante as espécies. Esta pode incluir uma parte que se assemelha a uma agulha que perfura a pele e outras partes que são serrilhadas e atravessam a carne para encontrar um vaso sanguíneo.

Eles possuem ainda um canal alimentar que suga o sangue e um canal que injecta saliva, que contém anticoagulante e anestésico. O anticoagulante mantém o sangue líquido, para o manter a fluir, e o anestésico impede que sinta a picada, para que não interfira na alimentação do Insecto.

O sistema imunitário do corpo reconhece o material estranho injectado na picada e produz histamina como mecanismo de defesa. Isto causa inflamação localizada e comichão.

Partes bucais de um Mosquito fêmea

Legenda: a — antena; c — olho composto; lb — lábio; lr — labrum; md — mandíbulas; mx — maxilar; hp — hipofaringe.

Fonte: Wikimedia commons: Xavier Vázquez (link)

Reacções a Picadas de Insectos

As reacções das pessoas a Picadas de Insectos podem variar significativamente, dependendo da sensibilidade do seu sistema imunitário e da ocorrência prévia de outras Picadas.

Pode levar horas ou dias até sentir comichão após ter sido picado, tornando difícil saber o que o picou. Nesse caso, irá precisar de outros factores de identificação para conhecer a fonte da picada.

Pulgas

As Pulgas são Insectos sem asas com cerca de 3 a 4 mm de comprimento em adultas. São bastante ágeis e especialmente boas a saltar.

Em proporção ao seu tamanho, as pulgas apresentam um dos maiores saltos de todos os animais. Uma vez no interior de um edifício, podem-se espalhar-se rapidamente.

Existem diversas Espécies de Pulgas que afectam os Humanos, animais de estimação e outros animais que são comuns no ambiente Humano. Elas tendem a preferir um hospedeiro animal específico, no entanto, irão morder o Humano para verificar se é um hospedeiro adequado antes de desistir do mesmo.

Os animais mais comuns que podem conduzir as Pulgas ao contacto com Humanos são os seguintes:

  • Gatos
  • Cães
  • Ratos
  • Ratazanas
  • Raposas
  • Aves
  • Coelhos

Picadas de Pulgas

As Picadas de Pulgas são muito semelhantes às Picadas de outros Insectos, no entanto, existem algumas características que as distinguem das restantes.

Como identificar Picadas de Pulgas:

  • Pontos escuros minúsculos, rodeados por uma área ruborizada, com muito menos inchaço do que outras picadas de Insectos.
  • As picadas aparecem geralmente à volta dos pés e na parte inferior das pernas.
  • Elas são, habitualmente, sentidas imediatamente. Uma única pulga morde frequentemente múltiplas vezes na mesma área.
  • As picadas de Pulgas, na verdade, não são dolorosas, mas podem provocar uma comichão muito intensa.

Como tratar Picadas de Pulgas:

  1. Não coce a zona da picada. Isto pode conduzir a problemas ainda maiores.
  2. Lave a zona das picadas com sabão e água quente.
  3. Aplique um spray ou uma loção antisséptica na área para reduzir o risco de infecção.
  4. Aplique gelo sobre a área para ajudar a reduzir o inchaço.
  5. Tome um anti-histamínico para ajudar a parar a comichão.

Doenças associadas às Pulgas

Ser picado por uma Pulga pode também levar a que contraia algumas doenças perigosas.

Doenças que pode apanhar com Pulgas:

  • Peste Bubónica
  • Tifo Murino
  • Tungíase
  • Tularemia

Mosquitos

Existem mais de 3500 Espécies de Mosquitos em todo o Mundo e um grande número destes transmite doenças que afectam mais de 700 milhões de pessoas por ano, provocando, pelo menos, dois milhões de mortes.

Mosquito Fêmea vs Macho

Apenas o Mosquito Fêmea necessita de uma refeição de sangue, tendo uma estrutura bucal especializada que lhe permite penetrar na pele animal, embora também se possa alimentar de sumos de plantas doces.

A estrutura bucal do Mosquito Macho está adaptada apenas para se alimentar de néctar e sumos de plantas, não tendo capacidade de perfurar a pele. É a Fêmea que transmite doenças a Humanos e animais.

O Mosquito Fêmea encontra um hospedeiro através da detecção de dióxido de carbono na respiração, transpiração e odores corporais, tende a alimentar-se ao entardecer e à noite, embora existam excepções.

Picadas de Mosquitos

As Picadas de Mosquitos são caracterizadas por saliências vermelhas que causam comichão na pele, com níveis variados de inchaço, dependendo da resposta imunitária da pessoa.

Como evitar as Picadas de Mosquitos:

  • Reduza a exposição da pele: use mangas compridas, calças, sapatos e chapéus.
  • Evite cores brilhantes: as cores brilhantes atraem Mosquitos.
  • Evite odores fortes: os odores fortes, como os perfumes e desodorizantes, atraem mosquitos.
  • Use repelentes de Insectos: use géis e sprays que contenham DEET ou outro repelente para aplicar na pele exposta; os repelentes como velas de citronela podem ajudar a manter os Mosquitos afastados da área em questão.
  • Evite áreas com águas estagnadas: Os Mosquitos reproduzem-se em águas com pouco movimento ou estagnadas, por isso, ao removê-las das áreas envolventes à sua Casa - mesmo em pequenos recipientes – irá reduzir o número de Mosquitos ao prevenir a sua reprodução.
  • Evite vegetação: Evite áreas com vegetação densa onde os Mosquitos se reúnam.
  • Use redes mosquiteiras para dormir: quando estiver em áreas remotas ou subdesenvolvidas, estas redes constituem uma forma comprovada de evitar picadas enquanto dorme, podendo também ser impregnadas com insecticida para eliminar os Mosquitos que pousem na rede.

Como tratar Picadas de Mosquitos

As Picadas de Mosquitos podem ser tratadas com algumas medidas simples::

  1. Limpe a área da picada com sabão e água: este é o tratamento mais importante numa Picada de Mosquito.
  2. Use compressas frias: o inchaço pode ser reduzido imediatamente após a picada ao cobrir a zona com uma compressa fria ou gelo coberto por um pano (não coloque o gelo directamente sobre a pele).
  3. Tome anti-histamínicos: o prurido e o edema podem ser aliviados com cremes anti-histamínicos. Os anti-histamínicos orais também podem ajudar caso tenha múltiplas picadas.
  4. Não coce: evite coçar, uma vez que isso irá agravar o prurido e pode levar a que a zona da picada infecte.

Doenças transmitidas por Mosquitos

Uma das maiores preocupações relacionadas com as Picadas de Mosquitos é a sua capacidade para transmitir as seguintes doenças:

  • Malária
  • Dengue
  • Chikunguya
  • Febre amarela
  • Encefalite japonesa
  • Filaríase linfática/Elefantíase

Percevejos das Camas

Um dos locais onde se tem maior probabilidade de apanhar Percevejos das Camas é num Hotel onde eles podem rastejar para a sua bagagem e roupas. Eles também podem ser transportados na roupa de cama e mobiliário e espalhar-se nos edifícios através de orifícios nas paredes, como os existentes para a instalação eléctrica, ou através das canalizações.

Picadas de Percevejos das Camas

Os Percevejos das Camas tendem a alimentar-se durante a noite, no entanto, irão procurar um hospedeiro em qualquer altura se estiverem a precisar de se alimentar. Eles encontram um hospedeiro através de uma diversidade de sensores que podem detectar calor, dióxido de carbono e odores corporais.

Os Percevejos das Camas alimentam-se apenas durante 5 a 10 minutos, caso não sejam perturbados e até que estejam completamente ingurgitados pelo sangue, podendo passar menos de 20 minutos num hospedeiro. Após se alimentarem, retornam para o seu abrigo.

Como reconhecer as Picadas de Percevejos das Camas

  • Protuberâncias na pele, pequenas e lisas.
  • Múltiplas picadas tendem a aparecer em linha ao longo de uma área de pele exposta. Geralmente surge nos braços ou pernas.
  • Vários grupos de picadas em diversas zonas do corpo podem indicar que vários Percevejos estiveram na origem das picadas.

Como tratar Picadas de Percevejos das Camas

Os Percevejos das Camas não transmitem doenças, pelo que o único tratamento necessário é não coçar a zona da picada e, muito raramente, para a inflamação. Se as picadas se transformarem em pápulas extremamente pruriginosas, podem ser utilizados os produtos gerais disponíveis nas Farmácias para parar a comichão. Para a inflamação, o melhor será consultar um Médico, o qual poderá prescrever o tratamento mais adequado. Muitas pessoas não fazem qualquer reacção às Picadas de Percevejos das Camas, pelo que não necessitam de qualquer tratamento.

Como evitar Picadas de Percevejos das Camas

Se está preocupado com a possibilidade de trazer Percevejos das Camas das suas viagens, então siga estes passos para evitar que os mesmos entrem na sua Casa e se alimentem de si durante a noite:

  • Deixe a bagagem na sua garagem ou casa de banho. Os Percevejos das Camas não gostam de azulejos ou cimento e é mais fácil detectá-los em superfícies duras, comparativamente com tapetes, por exemplo.
  • Se estiver realmente preocupado, tire as roupas na garagem ou na casa de banho e coloque-as directamente para lavar.
  • Lave e seque as roupas à temperatura o mais elevada possível. Os Percevejos das Camas não gostam de calor.
  • Aspire completamente a sua casa e mobiliário. Isto irá reduzir a dimensão do seu problema de Percevejos das Camas ao eliminar tanto os elementos adultos como os ovos.

Preocupado com Percevejos das Camas no seu Hotel? Siga estes passos para evitar que piquem os seus Hóspedes:

  • Forneça formação aos seus Funcionários sobre como identificar uma Infestação de Percevejos das Camas.
  • Garanta que uma Inspecção completa a Percevejos das Camas faz parte do processo de limpeza dos quartos.

Moscas

Moscas Hematófagas

É importante ter em conta que nem todas as Moscas picam, muitas passam o seu dia sem precisarem de se alimentar em Humanos. No entanto, existem duas Espécies de Moscas em Portugal que dependem do nosso sangue para sobreviver:

  • Mosca da Areia;
  • Mosca dos Estábulos.

Como tratar Picadas de Moscas

  1. Lave a picada com sabão e água quente.
  2. Utilize e aplique um creme ou spray antisséptico na área afectada após a lavagem.
  3. Aplique gelo sobre a picada durante 15 minutos, várias vezes ao dia.
  4. Evite coçar para não ferir a pele e provocar infecção.

As picadas de algumas Moscas, como a Mosca dos Estábulos, podem sangrar. Neste caso, um simples penso aplicado após a lavagem da zona da picada pode ajudar. Se o sangramento não parar por si mesmo, deverá consultar um Médico.

Como evitar Picadas de Moscas

  • Evite actividades ao ar livre durante o dia quando as Moscas são mais frequentes.
  • Proteja a pele – use mangas compridas quando estiver ao ar livre.
  • Aplique um repelente de Insectos antes de sair de Casa.
  • Esvazie os caixotes do lixo e lave a loiça suja com regularidade – as Moscas são atraídas para a matéria em decomposição.
  • Aplique redes mosquiteiras nas janelas e portas para manter as Moscas afastadas.

Piolhos

Piolho da Cabeça

O Piolho da Cabeça, ou Lêndea, é uma espécie única de pequenos Insectos sem asas, Pediculus capitis, que se alimenta exclusivamente de sangue Humano e completa o seu ciclo de vida no couro cabeludo.

O piolho não pode saltar ou voar, mas pode rastejar de pessoa em pessoa num contacto próximo. O Piolho da Cabeça afecta habitualmente as crianças, no entanto, qualquer pessoa com cabelo pode apanhá-los.

Os Piolhos são considerados inofensivos, pois não são reconhecidos por transportar qualquer doença e são mais considerados como um problema estéctico. Eles causam comichão no couro cabeludo e podem surgir infecções secundárias resultantes do acto de coçar.

  • Os adultos têm até 3mm de comprimento e uma cor pálida, até que se alimentem de sangue, passando a ter uma cor avermelhada.
  • As Fêmeas colocam 3 a 4 ovos por dia perto da base das hastes pilosas, aderindo fortemente os ovos ao cabelo.
  • Os ovos têm um formato oval e menos de 1mm de comprimento. Eles são transparentes até eclodir, momento após o qual ficam brancos. Os ovos eclodem em 6 a 9 dias e a cápsula mantém-se presa ao cabelo.
  • Cada uma das seis patas do Piolho possui uma garra na extremidade para se agarrar ao cabelo ou ao vestuário.

Detecção do Piolho da Cabeça

Eles são geralmente encontrados no cabelo por trás das orelhas e na zona da nuca.

Os restos das capas brancas dos ovos podem também ser encontrados agarrados ao cabelo.

Os Piolhos podem ser penteados para fora do cabelo para um pedaço de papel branco, usando um pente especial que tem dentes muito pouco espaçados para prender os piolhos.

Tratamento dos Piolhos da Cabeça

O uso repetido de um pente pode remover os Piolhos, no entanto, uma Infestação maior só pode ser eficazmente removida com champôs ou loções medicamentosas disponíveis nas Farmácias. Estes contêm Insecticida, por isso, devem ser usados com cuidado, especialmente nas crianças.

Aracnídeos

Os Aracnídeos são uma Classe separada dos Insectos na Classificação do Reino Animal, distintos pelas suas oito patas e duas secções corporais: abdómen e cefalotórax.

O grupo é facilmente diferenciado dos Insectos, os quais têm seis patas, três secções corporais (cabeça, tórax e abdómen) e um par de antenas. No entanto, eles estão ambos no Filo dos Artrópodes, que consiste dos animais que têm um exosqueleto.

Os Aracnídeos têm muitos membros que podem ser Pragas dos seres Humanos: as Carraças, os Ácaros, as Aranhas e os Escorpiões.

Carraças

Existem cerca de 900 Espécies de Carraças, sendo todas elas parasitas que se alimentam do sangue dos Mamíferos, Aves e, menos frequentemente, Répteis e Anfíbios.

Hábitos

As Carraças habitam em locais com relva alta ou vegetação densa. Elas podem sentir um hospedeiro pela detecção da respiração, odores corporais, calor do corpo, humidade e vibrações através de um órgão sensorial no primeiro par de patas.

As Carraças não procuram um hospedeiro, mas ficam à espera nas partes mais altas da relva ou das extremidades das folhas, mantendo o seu par de patas frontais à espera que passe um hospedeiro para se agarrar. Posteriormente, elas rastejam ao longo do hospedeiro à procura do seu local de eleição para se alimentarem, como a pele mais delicada.

Imagem: Carraça numa folha com as patas dianteiras estendidas à espera de um hospedeiro. 

Fonte: Wikimedia Commons: Mcvoorhis (link)

Como evitar Picadas de Carraças

Em áreas onde saiba que existem Carraças, você pode tomar algumas medidas para reduzir a possibilidade de Infestação:

  • evite erva e vegetação alta e mantenha os animais afastados dessas áreas;
  • remova a vegetação à volta da sua propriedade;
  • mantenha afastados Animais hospedeiros como Ratos, Ratazanas e outros Roedores. Estes são hospedeiros de Carraças que transportam a Doença de Lyme;
  • use um repelente de Insectos, como o DEET, o qual também irá repelir as Carraças;
  • coloque as calças por dentro das botas ou meias para evitar que as carraças subam para a sua pele;
  • use roupas claras, assim as Carraças são mais fáceis de detectar.

Remover Carraças

É importante remover a Carraça de forma adequada, de maneira que não deixe partes da boca sob a pele.

Como remover Carraças:

  1. Use luvas ou um pano/lenço para evitar apanhar uma infecção devido ao contacto com a Carraça;
  2. Use uma pinça de pontas finas ou uma ferramenta comercial de remoção de Carraças;
  3. Agarre a Carraça o mais próximo possível da pele, para apanhar as partes da boca sempre que possível;
  4. Puxe cuidadosamente a Carraça em linha recta até que as partes bucais sejam removidas;
  5. Lave as mãos com água e sabão;
  6. Limpe a área da mordida com água e sabão ou com um antisséptico;
  7. Procure cuidados Médicos de não conseguir remover toda a Carraça da pele.

O que não deve fazer:

  • Torcer a Carraça – pode partir as partes bucais e deixá-las sob a pele;
  • Usar substâncias como álcool, géis, pomadas ou vaselina para tentar fazer cair a Carraça, pois isto pode levar a que a Carraça regurgite para a mordedura e cause infecção;
  • Usar uma chama, o que também pode fazer a carraça regurgitar, transmitindo doenças para a pele;
  • Coçar a mordedura, uma vez que isso irá aumentar o risco de infecção e, igualmente, causar inchaço.

Doenças associadas às Carraças

As Carraças podem transportar diversos vírus, bactérias e protozoários, incluindo vários em simultâneo, o que pode tornar o diagnóstico e o tratamento difíceis.

  • Doença de Lyme
  • Encefalite da Carraça
  • Febre maculosa
  • Erliquiose
  • Febre da Carraça do Colorado
  • Paralisia da Carraça Australiana
  • Febre hemorrágica Crimeia-Congo

Ácaros

Os Ácaros estão intimamente relacionados com as Carraças. Existem quase 50.000 Espécies conhecidas, principalmente microscópicas, ocupando uma gama muito diversificada de habitats. Muitos são Pragas de plantas e animais, como Abelhas e Aves, mas muito poucos afectam os seres Humanos.

Os Dermatophagoides (Ácaros do pó) não se alimentam directamente dos seres Humanos, mas nas partículas de pele que caem e dos pêlos dos animais de estimação. As suas mudas de pele e fezes podem causar reacções alérgicas em algumas pessoas, semelhantes à febre do feno, asma e eczema.

Sarna

O Ácaro da Sarna, Sarcoptes scabiei, é um Ácaro parasita com cerca de 0,5 mm de comprimento que se enterra na camada externa da pele para se alimentar das células da mesma. Ele põe 10 a 25 ovos que eclodem e emergem da pele após 3 a 4 dias, para viajar para outra parte do corpo e repetir o ciclo.

A infecção resulta em prurido causado pela reacção do corpo às secreções dos Ácaros. Isto pode levar até oito semanas a aparecer.

A Sarna é altamente contagiosa. As pessoas que vivem na mesma casa têm uma elevada probabilidade de ficarem infectadas.

O tratamento mais comum para a Sarna são os pesticidas Permetrina, Malatião e Lindano. No entanto, estes podem ter efeitos colaterais e devem ser usados sob aconselhamento profissional Médico.


Mais Informação & Próximos Passos

Encontre a SUA Delegação

Código Postal